Formação

Formação

O chamado para a vida religiosa é um dom divino. Deus nos chama e nos convida para darmos o nosso sim. A vocação exige que vivamos o nosso batismo na radicalidade, amando a Deus e ao próximo com todo o nosso ser.

Somos chamados por Deus no cotidiano da vida, a exemplo dos discípulos: “Disse-lhes Jesus: Vinde em meu seguimento e eu farei de vós pescadores de homens. E imediatamente, deixando as redes, eles o seguiram” (Mc 1,17-18). Assim, o despertar para a vida religiosa se dá no contato com as realidades que nos interpelam, seja no cuidado de um doente, seja por meio da participação na vida eclesial.

Estamos num período de mudança de época, pois a sociedade, as ideias e as pessoas estão em constantes transformações, isso frente às grandes modificações ocorridas com o surgimento das novas tecnologias e das alterações na estrutura familiar. A busca pelo materialismo e hedonismo tem distanciado as pessoas da procura dos valores, de nutrir um autoconhecimento e de fortalecer a vida espiritual. Por isso, a resposta vocacional, no contexto atual, tem sido um grande desafio, pois requer uma adesão pessoal a Jesus Cristo e ao seu Reino.

Para aqueles que buscam a vida religiosa camiliana, é necessária uma aproximação também com o carisma da misericórdia e o espírito de São Camilo, que é voltado para a assistência aos doentes na totalidade do seu ser, “como uma mãe cuida de seu único filho enfermo” (São Camilo de Lellis).

Com base nos desafios vividos na contemporaneidade, que exigem uma busca de aprimoramento e de constante diálogo da Igreja com a sociedade e com as ciências, buscamos garantir a continuidade do trabalho realizado pelos religiosos camilianos ao longo desses mais de 90 anos de presença no Brasil. Procuramos realizar uma revisão nas nossas diretrizes de Formação, com o objetivo de proporcionar aos jovens ingressantes na Ordem uma formação personalizada e adequada aos desafios da atualidade. E também tivemos uma preocupação constante da atualização e formação dos formadores.

As etapas da formação inicial são: aspirantado, postulantado, noviciado e juniorado. Ao concluí-las, com o aprofundamento da vivência da consagração camiliana no seguimento de Jesus, é assumido o carisma camiliano por meio da profissão religiosa.

Pela profissão perpétua dos votos, o jovem religioso assume um compromisso com a Igreja e com a continuidade do trabalho dos camilianos na Igreja, pautado pela vivência da misericórdia em meio aos que sofrem e pela construção de uma sociedade mais justa, igualitária e humanizada.

Serviço de Animação Vocacional

A Província conta, atualmente, com o trabalho de três animadores vocacionais: Pe. André Luiz Giombelli, na região Sul; Ir. Elielton José da Silva, na região Sudeste e Pe. Gilmar Antônio Aguiar, nas regiões Norte e Nordeste. A Pastoral Vocacional possui a missão de promover e disseminar a consciência de que todos são chamados para uma consagração especifica. Com trabalho voltado principalmente aos jovens, os animadores auxiliam no despertar daqueles que escutaram o chamado de Deus para uma vivência vocacional.

Para a realização desta atividade é feito um acolhimento dos interessados que nos procuram e um acompanhamento, por meio de visita aos familiares e participação de encontros de convivência vocacional. Esses encontros possibilitam que o vocacionado faça uma experiência pessoal com Aquele que o chamou (Jesus Cristo) e com o carisma camiliano. Os animadores também são responsáveis pelo trabalho de divulgação do carisma, com participação em feiras vocacionais, em missões camilianas, nas obras assistenciais, nas catequeses e no acompanhamento de grupos de jovens nas paróquias.

Aspirantado (Propedêutico)

O Aspirantado ou Propedêutico é o início da caminhada religiosa daqueles que ingressam no seminário após um período de acompanhamento. Sob a responsabilidade do Pe. Ariston dos Santos Barros Filho, os seminaristas são acolhidos para uma primeira experiência no Seminário São Camilo, em Fortaleza (CE).

O objetivo desta etapa é continuar o processo de discernimento iniciado na animação vocacional e fazer uma experiência de modo mais intenso da vida comunitária, da espiritualidade e do carisma camiliano, por meio de atividades formativas e atividades pastorais nas comunidades e nos hospitais. Também é realizado um curso preparatório para o vestibular, tendo em vista o ingresso no curso de Filosofia.

Postulantado

Com a conclusão do Propedêutico, o jovem seminarista inicia o período dos estudos filosóficos, com duração de três anos, no qual o postulante é incentivado a se dedicar à vida acadêmica de forma que possa concluir com proveito o curso de Filosofia. Esta etapa é realizada na Comunidade São Pio X, em Cotia (SP), e é coordenada pelo Pe. Mateus Locatelli.

Neste período, além dos estudos acadêmicos, é importante dar atenção à formação religiosa interna no Seminário, com encontros e acompanhamentos, sobretudo, entre formando e formador; também ocorrem atividades pastorais no Hospital Geral de Carapicuíba e no Recanto São Camilo. Nas férias de julho, os jovens fazem experiências missionárias nas paróquias e nas comunidades camilianas espalhadas pelo País.

Noviciado

Também realizada na Comunidade São Pio X, esta etapa fica sob a responsabilidade do Pe. Olacir Geraldo Agnolin. Durante o período de um ano, os noviços se dedicam à vida de oração, ao convívio comunitário e à vivência concreta do carisma camiliano.

Além de formação interna acerca da vida religiosa e do carisma camiliano, os noviços participam do curso Novinter, oferecido pela Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB). Ao final desta etapa, espera-se deles a maturidade que lhes permita, livre e responsavelmente, tomar a decisão de responder seu “sim” ao chamado de Deus, por meio da profissão temporária dos votos de castidade, pobreza, obediência e, exclusivamente, aos que escolhem seguir o carisma camiliano, o de assistência aos enfermos, mesmo com risco de morte (quarto voto).

Juniorado

Hoje, esta etapa formativa está sob a responsabilidade do Pe. Zaqueu Geraldo Pinto, na residência religiosa, que é parte da Comunidade São Pio X, em Belo Horizonte (MG).

Visando o aprofundamento dos estudos teológicos, o Juniorado também proporciona a vivência da consagração camiliana no seguimento de Jesus Cristo, assumindo pessoal e comunitariamente o carisma camiliano até o engajamento definitivo na Ordem, pela profissão perpétua dos votos religiosos.

Formação Permanente

Concluída a formação inicial, dá-se início à Formação Permanente. O campo desta nova fase não se limita apenas à atualização de conhecimentos ou à aquisição de habilidades profissionais, mas abrange como um todo a vida do religioso, com o objetivo de promover a constante renovação do viver e do agir, por meio de atividades locais como estudos comunitários, orações e estudos da Igreja e da Ordem.

Anualmente, é realizado um Encontro da Formação Permanente, que visa a reflexão, a oração e a confraternização, a fim de motivar o entrosamento, a partilha e o sentido de ser consagrado camiliano no mundo e na Igreja.

A Província Camiliana Brasileira também incentiva seus religiosos para que não fiquem restritos apenas aos estudos de Teologia e Filosofia, mas que busquem formações complementares dentro das áreas que mais tenham afinidade, seja por meio de uma nova graduação ou pela pós-graduação, podendo contribuir para uma melhoria na reflexão sobre o mundo da Saúde. Caso haja interesse, existe ainda a possibilidade de os religiosos aprofundarem seus estudos em outros países.